A MODA COMO FORMA DE LINGUAGEM-IMAGEM PESSOAL

Aproveitando que no post abaixo falamos que ao escolhermos um “look” estamos investindo na imagem pessoal e que estou estudando uma disciplina muito interessante (Linguagem do Produto) nesse momento, e que por coincidência trata também sobre o assunto, resolvi falar um pouquinho sobre o tema com vocês.
Trata-se de matéria controvertida no mundo da moda, uns aceitam que a vestimenta transmite códigos de linguagem, outros não.
Só para vcs terem uma idéia de como o estudo desse aspecto da moda é complexo, ele é essencialmente interdisciplinar e interage com a Semiótica, Semiologia, Psicologia e Comportamento, Design Emocional, Marketing, dentre outras.
O filósofo Lars Svendsen, no excelente livro “Moda: uma filosofia” discorre sobre a impossibilidade de ser a roupa, uma linguagem. Mas sua posição é praticamente isolada, pois a maioria dos autores considera exatamente o contrário, que a Moda é uma forma de linguagem sim!
Particularmente concordo com eles, depois de anos de estudo sobre Moda (nossa, agora a ficha caiu, faz pelo menos cinco anos que eu estudo diariamente, realmente nunca tinha feito essa conta...) chego a conclusão de que vestir-se é uma forma muito poderosa de comunicação com o mundo.
Mas uma coisa é certa: não é a roupa que “fala” e sim quem a veste!
Em um look estão presentes vários signos de linguagem que são claros em nos retratar a personalidade, o humor e o sentimento de quem os usa..e as explicações cientificas eu tive qdo cursei, especialmente, a disciplina Filosofia na Moda na faculdade.
Quando nos observamos frente ao espelho e analisamos a forma como estamos vestidas naquele determinado dia podemos concluir muito sobre nós mesmas, sobre nossa atual fase: estamos felizes ou não? Estamos estagnadas ou desejosas de mudanças? Animadas ou desestimuladas? Isso pode significar um impulso para a busca do novo, da maturidade emocional, começando pelo estilo pessoal, podem apostar que a nossa imagem tem um poder enorme sobre as pessoas e situações, as roupas que escolhemos (independentemente do valor!) realmente servem de escudo para enfrentarmos dias difíceis ou nos desarmam para vivermos os felizes.
Corroborando a relevância do cuidado com a imagem pessoal, dizem que qdo as mulheres cortam os cabelos é pq desejam mudanças. E é verdade, visualmente falando cabelos curtos sempre significaram uma forma de transgressão para a sociedade, coragem e personalidade a meu ver, um dos grandes exemplos disso foi Coco Chanel, que, tão logo conseguiu a independência profissional, cortou-os e provou ser uma mulher de muito estilo e poder de influência, tanto que nós até hoje usamos o “cabelo Chanel”, o mais elegante de todos.
Pensem nisso, qual a imagem que vcs desejam transmitir?
Estão satisfeitas com a atual? Sim? Ótimo! Não? “A vida começa todos os dias!” (Érico Veríssimo).
Dica de LLuxo!


Tenho muito apreço pelos meus livros de Moda, posso dizer que tenho uma biblioteca considerável (oba!), mas dois em especial são essenciais para mim, e não saem da minha inseparável pasta, por serem fontes de consulta diária, a saber: “Fundamentos do Design de Moda”, de Richard Sorger & Jenny Udale, Ed. Bookman, e “Inventando Moda-Planejamento de Coleção” de Doris Treptow.
Na mesinha amarela “a pasta”, onde além dos livros já citados, tb encontramos:
Óculos de grau Armani
Bloco de notas YSL (Paris)
Caneta Swarovski
Marcadores de páginas YSL (Exposição de Paris)
Pasta(Barra Shopping)
Bloco de notas TexPrima (evento têxtil)
Chaveiro Torre Eiffel (Paris)
Chaveiro Caveira Triton
Cartão de visitas do Blog LL

Beijos LLuxuosos!

Comentários