IMAGEM PESSOAL: A LINGUAGEM DAS ROUPAS.

*Croqui para a coleção "Desconstrução" by Lu Leoback, 2010.


“Moda não é algo que existe apenas nas roupas. A moda está no céu, na rua; a moda tem a ver com idéias, com a maneira como vivemos, com o que está acontecendo.”
(Coco Chanel, 1883-1971)


A história das civilizações nos ensina a importância da indumentária para os povos. Esta sempre retratou o momento político, as aspirações, os medos, os acontecimentos sociais da época, dentre outros, sendo fonte importante de pesquisa da personalidade das pessoas que faziam parte das diversas culturas.

Invariavelmente, nossa imagem reflete o que somos, nossos desejos, valores e aspirações de uma forma positiva ou não...

Sempre falo aqui sobre a liberdade de se usar o que se quer, especialmente em relação ao que é ditado como tendência, mas é importante respeitarmos algumas regras, e, principalmente, ressaltarmos o nosso estilo e personalidade na composição final.

As cores e as formas do que vestimos é importante na composição da nossa imagem visual, pois carregam símbolos consigo, o que vestimos é a nossa linguagem e afeta todos ao nosso redor.

Uma dica interessante para a avaliação da adequação do look é respondermos a três perguntinhas básicas: qual a imagem que ele transmite, se o mesmo está adequado ao evento (para mim o mais importante) e qual a mensagem que vc quer passar ao usá-lo.

Na dúvida, avalie sempre se o que está usando não lhe parece excessivo e experimente suprimir o que lhe incomoda visualmente e certamente vc não vai errar.

Entendam que o que chamo de excesso é tudo o que polui a aparência, que é usado de forma descoordenada, inadequada, como se alguma coisa estivesse fora da ordem, esteticamente falando e que causa desconforto visual.

Deve ser ressaltado que algumas pessoas “carregam” bem o excesso, ou seja, usam tudo-ao-mesmo-tempo-agora sem parecerem “peruas” (over toda a vida!) ou inadequadas, simplesmente pq tem essência extravagante, são assim por natureza...mas isso é raríssimo meninas, raríssimo.

O que vestimos revela e valoriza a nossa personalidade, independente da marca e do preço e, definitivamente, não é pecado vc parecer tão interessante quanto realmente é, então, diga a que veio!

Beijos LLuxuosos!

Bibliografia:
Seivewright, Simon. Pesquisa e Design, Ed. Bookman.
Vaz, Ana. Pequeno Livro de Estilo, Ed. Versus.

Comentários